Após greve, governo Temer prejudica a Zona Franca

Para deixar o preço do diesel mais barato, o governo federal informou nesta quinta-feira (31) que decidiu acabar com benefícios para a indústria química, quase eliminar incentivos para exportadores e cancelar parte de gastos de uma série de programas públicos.

Uma das piores medidas foi tomada contra os fabricantes de refrigerantes do Polo industrial de Manaus, atingindo a redução de um crédito que havia no Imposto Sobre Produtos Industriais (IPI) dos chamados “concentrados” para refrigerantes. Antes, o crédito era de 20% e passou, com a medida, para para 4%.

A medida renderá R$ 740 milhões ao governo Temer, mas a Associação Brasileira da Indústria de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (ABIR), e suas 59 associadas, informou que foi surpreendida com o anúncio.

A medida impacta profundamente o setor.

A mudança brusca do regime tributário de compensações fiscais ameaça os investimentos e mesmo a operação de diversas indústrias na ZFM (Zona Franca de Manaus). (fonte: G1)

Era só o que faltava! OREMOS!!!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here