Boatos e estrelismo: nem sempre tentar demonstrar ser bem informado e poderoso é bom sinal…

Nas vésperas do Natal, fazer comércio com a provável exposição da imagem alheia, sem ao menos exibir uma decisão judicial autorizando tudo isso é mal sinal (foto: reprodução/internet)

Nesta quarta feira Manaus ferveu com boatos sobre buscas e prisões. Insinuações feitas em rodada por donos de Blogs e Portais de baixo nível causam preocupação na imprensa séria.

Se temos direito ao sigilo da fonte, por que razão essas mesmas fontes plantariam vazamentos e prometeriam prender pessoas antes da Justiça decidir? Uma coisa que o editor-chefe nunca abriu mão é de manter a idoneidade da informação, mesmo resguardando suas fontes.

Enquanto a Justiça analisaria supostos pedidos (que nem sabemos se existem), tem gente se gabando de ter cópia de mandados de prisão e apreensão em mãos, e já até organizam caravanas de paparazzi para vender fotografias de pessoas sendo conduzidas e presas na frente de seus filhos, com lista de endereços e pessoas públicas.
Nas vésperas do Natal, fazer comércio com a provável exposição da imagem alheia, sem ao menos exibir uma decisão judicial autorizando tudo isso é mal sinal.

Se não é para o bem da população, se não é em nome da Justiça e da verdade, a razão para a “botaria” sobre prisões não é republicana e satisfaz interesses tenebrosos.
Por dois motivos: se é mentira, o objetivo é vender informação falsa e poder inexistente.
Se é verdade, qual o critério para uns terem esses documentos e já organizarem venda de espaço na “caravana dos paparazzi”, em prejuízo da lei e da verdade?

Se fosse eu o juiz de tudo isso, botava freio no estrelismo alheio e investigava quem está ganhando com esse tumulto de hora marcada. Mas como não sou o juiz, por ora faço apenas uso da liberdade de expressão para mostrar que boato e violação de sigilo você não verá por aqui!

Oremos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here