Bons momentos

O que teriam em comum os presos acima? Viveram bons momentos, grandes viagens e desfrutaram de bens materiais que mais de 90% da população brasileira jamais terá acesso (fotos: reprodução/internet)

Paulo Maluf, Wilson Alecrim e José Melo, por suas aparências idosas, tendem a despertar compaixão. Nessa época de Natal, seria como deixar vovôs sem seus netinhos e sem uma ceia digna.

Mas Maluf, Alecrim e Melo não estão despertando tanta misericórdia e ainda trazem algo em comum que está deixando as redes sociais em brasa: ambos viveram bons momentos, grandes viagens e desfrutaram de bens materiais que mais de 90% da população brasileira jamais terá acesso. Isso desperta sentimento de revolta nas pessoas.

O fato é que se erraram, devem pagar por seus erros. E quanto a Alecrim e Melo, certamente tudo isso somente está sendo possível porque José Melo foi cassado pela Justiça Eleitoral. Não fosse isso, ele ainda estaria no cargo de governador e dificilmente seria preso.

Por outro lado, a prisão de Melo é apenas temporária. Será prorrogada? Oremos.


Credibilidade é tudo!

Durante quase dois anos o Portal cobriu os passos que a Justiça Eleitoral dava em relação ao processo de cassação de José Melo. Tudo era noticiado.

O editor-chefe foi vítima de muitas críticas na época, simplesmente porque informava seus leitores sobre a VERDADE do julgamento.

Com a prisão de José Melo, ontem, muitas mensagens e telefonemas foram dados parabenizando o editor-chefe. Muito embora devo agradecer pelas mensagens, não há nada a comemorar. Se há operações e prisões é porque o Amazonas foi vítima de muitos crimes na gestão JOSÉ MELO.

Se está sendo possível ver a Justiça acontecer, é porque o povo foi roubado e enganado. E não devemos comemorar, mas esperar que tudo sirva de exemplo.

Oremos mais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here