Secretário de Administração Penitenciária informa que não há lugar para o delegado, que matou advogado, no sistema penitenciário

(foto: reprodução/internet)

O secretário de Administração Penitenciária (SEAP), cel QQPM Cleitman Rabelo Coelho, informou nesta segunda-feira (27) que não existe unidade prisional no Estado do Amazonas que possua dependência segura e isolada dos demais presos para a custódia de um policial. 

O policial em questão é o delegado Gustavo de Castro Sotero, acusado de assassinar o advogado Wilson Justo na madrugada do último sábado (25).

O ofício da SEAP foi em atendimento a uma determinação da juíza titular do 1º Tribunal do Júri, Mirza Telma de Oliveira Cunha.

E também todo policial tem direito a prisão na própria carceragem da polícia, para evitar represálias em razão dos atos praticados na sua condição profissional. É preciso não confundir Justiça com vingança!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here