Eduardo Braga cobra do governo federal recursos para agricultura familiar do AM

As compras são feitas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – ação instituída pelo governo federal em 2003 que incentiva a agricultura familiar e a promoção do acesso à alimentação em todo país (foto: Vagner Carvalho)

O senador Eduardo Braga (PMDB/AM) reivindicou, nesta quarta-feira (18/10), do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, a liberação de R$ 14,7 milhões para que Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) continue a comprar produtos da agricultura familiar do Amazonas. As compras são feitas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – ação instituída pelo governo federal em 2003 que incentiva a agricultura familiar e a promoção do acesso à alimentação em todo país.

“A falta de recursos compromete a sobrevivência dos pequenos produtores, que não têm para quem vender, e a alimentação diária de crianças, idosos e demais cidadãos em situação de insegurança nutricional atendidos pela rede socioassistencial do estado”, destacou o senador, que foi ao ministério acompanhado do superintendente da Conab no Amazonas, Serafim Tavares.

“No interior, por exemplo, uma parte significativa dos produtos adquiridos é destinada à merenda de milhares de estudantes da rede pública”, acrescentou o dirigente regional da companhia.
Sensível às dificuldades relatadas, o ministro Osmar Terra assegurou que pelo menos uma parte dos R$ 14,7 milhões será liberado. No ano passado, a Conab investiu R$ 8,83 milhões para aquisição de produtos da agricultura familiar do Amazonas – estado da Região Norte com maior participação no PAA. Foram contemplados 4.059 pequenos produtores vinculados a associações e cooperativas de 15 municípios: Anamã, Borba, Caapiranga, Carauari, Careiro da Várzea, Iranduba, Itacoatiara, Itamarati, Jutaí, Manacapuru, Manaus, Rio Preto da Eva, Tabatinga, Tapauá e Tefé.

A maior parte dos alimentos é destinada ao Programa Mesa Brasil, do Serviço Social do Comércio (Sesc), que fica responsável pela distribuição. Só em Manaus, mais de 200 entidades, como creches e asilos, recebem verduras, frutas e demais produtos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here