Gestores devem prestar contas até o dia 31 de março

(foto: divulgação)

Um total de 354 ordenadores de despesas de órgãos da administração direta e indireta do Estado, da Prefeitura de Manaus e dos municípios do interior do Amazonas deve prestar contas, por meio da internet, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) do dinheiro público utilizado em todo o ano de 2017. O prazo vai até as 23h59 do dia 31 de março. Em caso de inadimplência, o gestor poderá ser multado em R$ 2,2 mil pelo atraso, durante o julgamento da prestação de contas anual.

Até a manhã terça-feira (13/2), somente as câmaras municipais de Boca do Acre, Benjamim Constant, Coari, Codajás, Nova Olinda do Norte, a prefeitura de Boca do Acre, a Procuradoria Geral do Estado, Secretaria Executiva da Vice-Governadoria e a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) haviam encaminhados a prestação de contas por meio do Sistema E-Contas (http://econtas.tce.am.gov.br). Faltam enviar a documentação eletronicamente 122 órgãos do governo do Estado, 47 órgãos da Prefeitura de Manaus, 61 duas prefeituras municipais, 57 Câmaras Municipais, 55 órgãos da administração direta e indireta do interior, além da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e Ministério Público do Amazonas (PGE).

A conselheira-presidente do TCE-AM, Yara Lins dos Santos, orientou os gestores a conferirem os documentos digitalizados antes de serem enviados pela internet, para evitar invalidação da prestação. “Um dos problemas enfrentados pela Divisão de Expediente e Protocolo (Diepro) do TCE, nas autuações das prestações de contas, é a legibilidade da documentação. Algumas prestações podem até ser devolvidas por falta de leitura”, comentou.

Acompanhamento real das entregas
Este ano, seguindo a determinação a presidência do TCE, a Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditin) está disponibilizando um endereço eletrônico (https://econtas.tce.am.gov.br/eContas/pages/relatorio_econtas_jurisdicionado.jsf) para que a sociedade possa acompanhar se o gestor informou como usou o dinheiro público no ano de 2017. No endereço, o gestor pode saber se unidade gestora já encaminhou a documentação e a data. “O sistema é simples. Em poucos minutos, o cidadão conseguirá saber se o gestor prestou contas ou não. São três status: a “Prestação Iniciada” (quando prestador entrou no sistema E-Contas e iniciou o processo); “Prestação Entregue” e “Prestação Não iniciada”, comentou o diretor do Ditin, Alan Bezerra.

Disque-prestação de contas
Este ano, para tirar dúvida dos gestores que devem prestar contas, a conselheira-presidente, Yara Lins dos Santos, está disponibilizando o telefone 3301-8153, com uma equipe de servidores, para eventuais esclarecimentos aos ordenadores de despesas ou responsáveis pelo envio das prestações de contas.
O secretário-geral de Controle Externo do TCE, Stanley Scherrer, montou uma força-tarefa para acabar com todas as dúvidas. O setor fez um manual para ser enviado eletronicamente ao gestores que solicitarem.

Desde o início do mês, a Escola de Contas Públicas tem realizado uma série de cursos sobre o Sistema E-Contas para gestores públicos. Até o momento, já foram formados 240 pessoas. A ideia do coordenador-geral da ECP, conselheiro Ari Moutinho Júnior, com o intensivo é contribuir com a adimplência na entrega das prestações de contas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.