Instituto confirma variante Ômicron em brasileiros, diz secretário

Após testagem positiva inicial, material foi enviado ao Adolfo Lutz para confirmação de variante em casal que veio da África do Sul

(foto: reprodução/internet)

O secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, disse à CNN nesta terça-feira (30), que o Instituto Adolfo Lutz confirmou a detecção da variante Ômicron em dois brasileiros que vieram da África do Sul.

“Nesse momento deixou de ser análise preliminar, nós tivemos uma qualidade técnica bastante aguçada do teste realizado – a genotipagem, essa expansão genética do vírus – pelo hospital Albert Einstein, foi mandado para o Instituto Adolfo Lutz, que já confirmou se tratar de duas amostras compatíveis com a Ômicron, ou seja, a nova variante detectada em novembro na África do Sul”, disse Gorinchteyn.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), uma testagem foi feita no passageiro vindo da África do Sul, que desembarcou no aeroporto de Guarulhos no dia 23, com resultado de exame RT-PCR negativo, com vistas a se preparar para a viagem de regresso à África do Sul, procurou o laboratório localizado no aeroporto no dia 25, para – já na companhia de sua esposa – realizar o teste de RT-PCR requerido para o retorno.

Naquele momento, ambos testaram positivo para a Covid-19 e o fato foi comunicado ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) de São Paulo.

De acordo com o secretário de Saúde, os brasileiros, que atuam como missionários na África do Sul, possivelmente não foram vacinados contra a Covid-19.

“Fizemos uma avaliação do nosso sistema do governo do estado de São Paulo, avaliamos que não existe nenhum recebimento vacinal. Procuramos em outros sites que possa ter, os estrangeiros, e não havia evidência. Isso sugere, não tem a confirmação, que essas duas pessoas não tenham sido imunizadas”, afirmou Gorinchteyn.

3º caso em investigação

A investigação de um terceiro caso está em andamento no Instituto Adolfo Lutz. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde de SP, o sequenciamento genético se refere a um caso comunicado à Vigilância no domingo (28).

O passageiro veio da Etiópia e não apresentava sintomas, mas, por ter visitado a África do Sul, fez teste no aeroporto de Guarulhos. Ele segue em isolamento e monitoramento desde o desembarque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.