Presidente do TCE-AM dá posse para mais oito novos servidores

(foto: divulgação)

O presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Mario de Mello, empossou, nesta terça-feira (26), outros oito novos servidores aprovados no concurso público da Corte de Contas.

“O Tribunal precisa dessa mão de obra de novos servidores e, até mesmo tendo em vista a grande concorrência obtida no certame, podemos garantir que são todos preparadíssimos para desempenhar as suas funções. Esse foi um concurso de grande relevância para o Amazonas, apesar de todas as dificuldades impostas pelo momento em que vivemos. Estamos muito felizes em cumprir mais uma etapa com mais uma turma tomando posse no Tribunal”, comentou o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.

Com as posses de hoje, o Tribunal chega a 15 empossados dos 40 candidatos aprovados no concurso público, o equivalente a 37,5% dos candidatos já empossados. A expectativa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), banca realizadora do certame, é de que todos os aprovados sejam empossados até o fim do mês de novembro.

Entre os empossados de hoje estiveram Francisco Moss Neto, Giovania de Lira Bilio, Ramon Marlon Silva Gomes, Waldir de Oliveira Pinto e Dayane Mayely Silva de Oliveira, todos no cargo de auditor técnico de controle externo em tecnologia da informação. Já em auditor de obras públicas, tomaram posse Allan Felipe da Silva Lima, Rafael Ferreira Chaves e Tarcísio dos Anjos Neves.

Presente na solenidade de posse, o presidente da comissão de realização do concurso público, conselheiro Érico Desterro, deu as boas-vindas aos novos empossados.

“Nós estamos sempre reclamando da falta de eficiência do serviço público, é tradicional do brasileiro, portanto essa é uma oportunidade única de fazer a diferença, de se empenhar o máximo possível para desempenhar suas funções no Tribunal, e todos podem ter certeza que serão bem recebidos pelos servidores que já atuam na Corte de Contas”, parabenizou o conselheiro Érico Desterro.

Morando desde os 13 anos de idade no Amazonas, a cuiabana Dayane Mayely Silva de Oliveira falou sobre a felicidade da aprovação e o alívio com a tão sonhada posse no TCE-AM, na área de Tecnologia da Informação.

“O concurso público é muito inclusivo e nos dá a oportunidade de ingressar no primeiro setor, o que felizmente consegui. De fato, a responsabilidade inicia agora, com a posse, mas a empolgação já é grande desde a aprovação. Tive como meta ingressar no TCE quando decidi ser mãe, hoje consigo cumprir essa meta”, disse Dayane Mayely Silva de Oliveira.

Aprovado no cargo de Obras Públicas, o pernambucano Allan Felipe da Silva Lima explicou que estuda há mais de um ano e meio para concurso público.

“O estudo para concurso público é sempre algo de longo prazo. Sempre desejei o cargo de auditor de obras públicas, que alcancei logo no TCE, que é considerado um órgão farol da administração pública, portanto estou bastante feliz e satisfeito”, disse o novo servidor.

Realizado nos dias 18 e 25 de agosto, o concurso disponibilizou 40 vagas para provimento imediato na Corte de Contas, com vencimentos de até R$ 8,3 mil, além de benefícios.

Sessão do Pleno

Ainda na manhã desta terça-feira (26), o Pleno do TCE-AM julgou 31 processos durante a 35ª Sessão Ordinária. Ao todo foram julgadas 13 representações, duas denúncias, um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG), uma tomada de contas e um embargo de declaração. Foram julgados, também, nove recursos, onde gestores e ex-gestores tentam modificar as decisões emitidas pela Corte de Contas.

A sessão foi conduzida pelo presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello. Participaram os conselheiros Júlio Pinheiro, Érico Desterro e Yara Lins dos Santos, além dos auditores Mário Filho, Luiz Henrique Mendes e Alber Furtado. O presidente Mario de Mello convocou a realização da 36ª Sessão Ordinária para o dia 3 de novembro (quarta-feira).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.