O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luis Roberto Barroso afirmou hoje que o debate em torno da legalização do aborto já estaria resolvido “há muito tempo” se os homens engravidassem.

Barroso é favorável à legalização do aborto e afirmou que a criminalização do ato impacta de forma negativa e desproporcional as mulheres pobres por não terem acesso ao sistema público de saúde.

“Porque se só a mulher engravida, para ela ser verdadeiramente igual ao homem, ela tem que ter o direito de querer ou não querer engravidar. E, se homens engravidassem, esse problema já estaria resolvido há muito tempo”, declarou.

Após a fala, o ministro foi amplamente aplaudido por parte da plateia presente ao debate “+Tolerância: relações entre Estado e religião no Brasil” integrante do evento Brazil Conference, promovido por alunos brasileiros das universidades de Harvard e MIT (Massachusetts Institute of Technology), nos Estados Unidos.

Na opinião do ministro, o aborto diz respeito à religiosidade das pessoas e aos direitos fundamentais das mulheres. Ele acrescentou que a decisão de levar adiante ou não uma gravidez é intrínseca ainda às liberdades sexual, reprodutiva e de autonomia.

Ele ponderou, porém, que o aborto é “uma coisa ruim” e cabe ao Estado evitar que ele ocorra por meio da oferta de métodos contraceptivos, educação sexual e do apoio à mulher que queira dar à luz em condições adversas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.