Secretário de Administração Penitenciária informa que não há lugar para o delegado, que matou advogado, no sistema penitenciário

(foto: reprodução/internet)

O secretário de Administração Penitenciária (SEAP), cel QQPM Cleitman Rabelo Coelho, informou nesta segunda-feira (27) que não existe unidade prisional no Estado do Amazonas que possua dependência segura e isolada dos demais presos para a custódia de um policial. 

O policial em questão é o delegado Gustavo de Castro Sotero, acusado de assassinar o advogado Wilson Justo na madrugada do último sábado (25).

O ofício da SEAP foi em atendimento a uma determinação da juíza titular do 1º Tribunal do Júri, Mirza Telma de Oliveira Cunha.

E também todo policial tem direito a prisão na própria carceragem da polícia, para evitar represálias em razão dos atos praticados na sua condição profissional. É preciso não confundir Justiça com vingança!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.