Série da Netflix causa revolta e alvoroço em políticos, população aclama a produção

A série estreou na última sexta-feira (23) e já teve uma grande repercussão, assinantes da Netflix já classificam a série como cinco estrelas (foto: reprodução/internet)

Inspirada na Operação Lava Jato, a mais nova série brasileira da Netflix, O Mecanismo, vem causando debates acalorados nas redes sociais mesmo antes da sua estreia, na última sexta-feira (23).

Dentre as críticas dirigidas à produção assinada por José Padrilha e estrelada por Selton Mello, está o fato de o personagem inspirado no ex-presidente Lula utilizar a frase “estancar a sangria”, dita na verdade pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR) em um áudio divulgado ao público em 2016.  Ele se referia aos esforços para deter os trabalhos da Operação Lava Jato.

Neste domingo (25), a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) divulgou nota criticando a Netflix e, principalmente, o diretor José Padilha, a quem acusou de “desonestidade intelectual”. Ela disse que, apesar de O Mecanismo se dizer “baseada em fatos reais”, o cineasta distorce a realidade, propaga mentiras e pratica o “assassinato de reputações”.
Sobre a frase do senador Romero Jucá atribuída a Lula na série, Dilma escreveu: “Jucá confessava ali o desejo de ‘um grande acordo nacional’. O estarrecedor é que o cineasta atribui tais declarações ao personagem que encarna o presidente Lula”.

A ex-presidente comparou a narrativa a outros fatos da história mundial. “É como se recriassem no cinema os últimos momentos da tragédia de John Kennedy, colocando o assassino, Lee Harvey Oswald, acusando a vítima. Ou Winston Churchill acertando com Adolf Hitler uma aliança para atacar os Estados Unidos. Ou Getúlio Vargas muito amigo de Carlos Lacerda, apoiando o golpe em 1954”.

A petista finaliza dizendo reiterar o respeito pela liberdade de expressão e manifestação artística, mas exigindo que a série se assuma como uma obra de ficção. “É forçoso reconhecer que se trata de ficção. Caso contrário, o que se está fazendo não está baseado em fatos reais, mas em distorções reais, em ‘fake news’ inventadas”, diz.

Em vídeo divulgado pela Netflix nesta segunda-feira (26), o criador José Padilha e o elenco explicam o título da obra. “Esse mecanismo existe em todos os lugares, só muda a forma, o jeito, como acontece, mas corrupção, ganância, a luta pelo poder, os desfavorecidos sendo cada vez mais desfavorecidos, isso acontece em todo lugar do mundo”, diz Selton Mello, que vive o delegado Marco Ruffo.

“Acho que a maior mensagem da série é justiça, a gente poder viver em um país melhor”, acrescenta o ator.

A série O Mecanismo, com direção de Padilha e roteiro de Elena Soares, é inspirada no livro Lava Jato – O Juiz Sergio Moro e Os Bastidores da Operação Que Abalou O Brasil. Distribuída em oito episódios, ela faz referência a fatos e personagens investigados na operação, mas usa nomes fictícios para pessoas, empresas e até corporações.(Correio 24h)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.