Testagem prévia no MPAM evita retorno ao trabalho de infectados pelo vírus

O retorno gradual dos grupos vai até o dia 1º de setembro, com possibilidade de o cronograma ser alterado caso haja alguma indicação de que a curva epidemiológica da doença, no Estado, não continue sua tendência de queda

0
(foto: divulgação)

A testagem para a detecção da presença do coronavírus feita pelo Ministério Público do Amazonas em membros, servidores e estagiários da instituição evitou que várias pessoas voltassem ao trabalho presencial, a partir da segunda-feira (27), infectadas pelo vírus sem apresentarem sintomas. Os testes começaram a ser feitos em todos os profissionais da instituição que iniciou o retorno gradativo nesta semana. Ao todo, foram testadas 334 pessoas, das quais foram detectadas 28 com a presença do vírus no organismo (índice de IGM reagente), 73 imunes (índice IGG reagente e IGM não reagente) e 233 pessoas que, teoricamente, não tiveram contato com o vírus (IGG e IGM não reagentes).

“Embora o percentual identificado como Igm reagente esteja dentro do esperado, não deixou de causar surpresa. Quase 8% do total de testados ainda com potencial de transmissão, indica que a decisão institucional – inserida em seu Plano de Retorno – de realizar os testes foi acertadissima e indispensável”, afirmou o Diretor-Geral do MPAM, José Alberto Machado.

O primeiro grupo de pessoas voltou a trabalhar presencialmente na segunda-feira (27), de acordo com o escalonamento que foi feito por intermédio de um mapeamento de todo o universo funcional do MPAM com a aplicação de um questionário individual, o que possibilitou traçar o perfil de cada pessoa, considerando, além de sua condição de saúde, o aspecto familiar e funcional. Dessa forma, o retorno ao trabalho foi dividido em fases graduais, das quais o último grupo retorna no dia 1º de setembro. Em todas as fases, em momento prévio à data fixada para o retorno, será feita a testagem em massa dos interessados.

A testagem em massa faz parte do Plano de Retorno às Atividades Presenciais da PGJ/AM, iniciado há alguns dias, e que prevê cerca de 53 medidas, com o objetivo de preservar saúde e segurança das pessoas, com providências de distanciamento, constante higienização dos locais de trabalho, reorganização dos espaços e maior disciplina no atendimento ao público externo. Em todas as unidades do MP, na capital, cartazes com orientação foram afixados, bem como medidas de segurança sanitária foram adotadas, tais como, a medição da temperatura de toda pessoa que entra no prédio e a colocação de totens com álcool em gel nos pontos de acesso e de trânsito mais comum. A contratação das duas empresas para a realização dos testes foi publicada no Diário Oficial do MPAM (DOMP), na edição do dia 17 de julho, no despacho Nº 244.2020.03AJ-SUBADM.0502556.2020.011517.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.