110 mil amazonenses dizem ‘sim’ à construção da Ponte Solimões”, diz Francisco Souza

Francisco Souza conta que a construção da ponte sobre o rio Solimões vai integrar o Amazonas ao resto do Brasil e do mundo

Em cerimônia realizada, durante o Pequeno Expediente desta quarta-feira, 6, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), o deputado Francisco Souza (Podemos) promoveu o ato de entrega de 110 mil assinaturas para a viabilização da construção da ponte sobre o rio Solimões. Aliás, a assinatura de número 110 mil foi coletada ainda no discurso do parlamentar com a adesão do presidente da Casa, David Almeida. “A ponte rio Solimões é, para mim, além de um sonho, a continuação do grande sonho que foi, outrora, a Ponte Rio Negro, que era utópico, impossível e irrealizável”, confessou Souza. O próprio David Almeida, quando esteve à frente do governo do Amazonas, reconheceu o esforço de Souza no engajamento para a construção da Ponte Rio Negro. “O senhor acreditou e hoje a ponte é uma realidade”, disse à época o ex-governador.

Esse engajamento político começou a ganhar força nos últimos três anos. Em fevereiro, por exemplo, Francisco Souza participou da 10ª Reunião Ampliada do Colegiado de Deputados do Parlamento Amazônico, em Marabá (PA). Na ocasião, o parlamentar defendeu a construção da ponte e a recuperação da BR-319 para a ligação e desenvolvimento da região Norte. “Apesar de conquistas aéreas, Manaus continua sem conexão com os outros estados via terrestre. Por isso, estamos buscando apoio de outros parlamentos, a fim de concluir as obras na BR-319 e ligar, definitivamente, por meio da Ponte Rio Solimões, o Amazonas aos estados do Norte e ao restante do Brasil”, defendeu.

Para se ter uma ideia dos reflexos de se construir a ponte, interligada à BR-319, basta verificar o salto econômico e a melhor trafegabilidade que poderá alcançar pelo menos 10 municípios amazonenses: Careiro da Várzea, Altazes, Manaquiri, Careiro Castanho, Borba, Beruri, Manicoré, Tapauá, Humaitá, Canutama até chegar em Porto Velho/RO.

Francisco Souza conta que a construção da ponte sobre o rio Solimões vai integrar o Amazonas ao resto do Brasil e do mundo. “Vai ligar o Norte ao Sul; a Venezuela ao Uruguai e o oceano Pacífico ao Atlântico. Ela terá benefícios econômicos, sociais e políticos por dar status ao Estado dentro da nação por meio desse pequeno ponto de 3,4 quilômetros (dimensão da ponte)”, estima.

O CAMINHO DA PONTE – Saindo da capital, Manaus, em direção a Manacapuru pela AM-070, ao lado esquerdo, na altura do KM-55, há um ramal que dá acesso à comunidade Bela Vista. Nesse trecho são oito quilômetros percorridos pela AM-453 até se chegar ao local onde possivelmente será construída a Ponte Rio Solimões. Do outro lado, na comunidade Barro Alto, já no município de Manaquiri, percorre-se aproximadamente 17 quilômetros até o acesso a AM-354, que liga o município à BR-319 – porta para Porto Velho/RO e de lá se alcança os outros Estados brasileiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.