Banda da Mix volta ao Carnaval Manauara

0

Pode agendar, dia 24 de fevereiro (dom), acontece a Banda da Mix 2019. Repaginada e com ampla estrutura, o evento retorna ao calendário de folia manauara.

De um jeito divertido, diferente e pop a banda garante animar o carnaval local, prometendo ser uma das maiores na cidade, com atrações regionais e nacional.

Mais moderna e atual a produção aposta em ritmos que agitam o público jovem. A banda é uma realização da Rádio Mix Manaus e Ekco Produções.

A cantora Lexa é a atração nacional com o hit do momento “Sapequinha“, além, de lançar seu novo single “Só depois do carnaval”. Os artistas locais Uendel Pinheiro, Vanessa Auzier, DJ Graciano Rebelo e a banda Cauxi Eletrizado prometem levantar os foliões.

Onde e quando?

Dia 24 de fevereiro, a partir das 16h a Rua São Luiz, localizada em um dos bairros centrais da capital, Adrianópolis, será o cenário de muita alegria e diversão.

Ingressos

O primeiro lote promocional meia entrada já está disponível nas lojas ADJI do Manauara e Amazonas Shopping, MG Surf do Sumaúma e Grande Circular, DiCaputti do Vieiralves e pelo site www.ingressofly.com.br

Front Stage a R$40 e Camarote Vip Mix a R$100 com bebida liberada até a meia noite, os ingressos incluem abadá.

A Banda da Mix 2019 também terá um espaço gratuito para todos que quiserem pular carnaval com conforto e segurança.

 

Caprichoso anuncia rufar do tambor, coreografias, fotolivro, toadas es

0
(foto: Arleilson Cruz)

A TV Caprichoso, pioneira no Festival Folclórico de Parintins desde 2016, apresentou um combo de novidades à nação azul e branca do boi bicampeão, em programa especial de mais de duas horas, transmitido via redes sociais, em parceria com a empresa Paulino Produções, na noite de domingo, 06 de janeiro. Às margens do Lago Macurani, em Parintins, a diretoria e o Conselho de Artes reuniram um grande elenco para lançar as novidades da temporada 2019, tão aguardadas pela galera octacampeã do festival.

O primeiro anúncio feito pelo presidente do Caprichoso, Babá Tupinambá, foi o 1º Rufar do Tambor, na Praça dos Bois, com itens oficiais e Marujada de Guerra, no dia 26 de janeiro, para abertura da temporada do Caprichoso em preparação ao festival de 2019. “Estamos unidos e mais focados do que nunca por esse tricampeonato. É meu último ano como presidente do boi, mas não vamos deixar a peteca cair. Estamos com a mesma garra, força, como no nosso primeiro ano”, declarou o dirigente.

Durante o 1º Rufar do Tambor, o Conselho de Artes entrega o Troféu Marupiara aos itens do Caprichoso que obtiveram nota 10 nas três noites do festival de Parintins 2018, a exemplo do Estandarte de Ouro, premiação do jornal O Globo no carnaval do Rio de Janeiro. Pelo segundo ano consecutivo, o Caprichoso condecora todos os itens em julgamento de cada bloco artístico do projeto “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral” que gabaritaram no julgamento e alcançaram a excelência nas apresentações na arena do Bumbódromo.
Outra novidade anunciada foi a participação do torcedor na escolha de coreografia de três toadas: entre elas Tribo Caprichoso. Serão disponibilizadas três opções de coreografias para votação da galera na internet e, de acordo com o coreógrafo Jair Almeida, a divulgação do resultado deve ocorrer no final do mês de janeiro.

“Esse ano, dançarinos criaram coreografias e a galera também vai definir qual a melhor de cada toada. Damos oportunidade para novos artistas no ramo da dança e o Caprichoso, como sempre, deu esse primeiro passo. O objetivo é agregar talentos para conseguir chegar ao tricampeonato com todos juntos”, revelou.

O coordenador do Conselho de Artes, Ericky Nakanome, anunciou que o Caprichoso realizará assembleia com sócios, em Parintins e Manaus, ainda em janeiro, para debater as metas do espetáculo “Um Canto de Esperança para a Mátria Brasilis”. Por meio de edital, a diretoria vai convocar os sócios do Caprichoso, com hora e data, para participar do momento histórico de construção do tricampeonato, entender todo o caminho artístico ou administrativo até a consolidação da vitória, no dia 1º de julho.

“O presidente não mede esforços para consolidar o tricampeonato, junto com os compositores, artistas, diretores, conselheiros e demais setores”, afirmou Ericky Nakanome. O coordenador de comunicação do Caprichoso, Carlos Alexandre, anunciou que o fotógrafo Wigder Frota se tornou sócio benemérito do Caprichoso. O profissional, natural do Rio de Janeiro, mora há 32 anos em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA), e cruzou o continente para não perder o lançamento do tema de 2019, no dia 22 de agosto de 2018.

Em vídeo, diretamente da Jordânia, onde apresenta um documentário de fotografia sobre cultura popular, que já passou por Etiópia, Israel e Egito, o torcedor azulado Wigder Frota anunciou a realização de um projeto em parceria com o Conselho de Artes do Caprichoso: um fotolivro sobre a apresentação do boi de arena em 2017, 2018 e 2019. “É um projeto muito especial para mim. Vamos lançar três livros com minhas fotos, com textos de Ericky Nakanome, Simão Assayag, Larice Butel, Ronaldo Barbosa, Edvander Batista, contando a história da nossa trilogia que começa em 2017 e termina em 2019. Daqui a três, estou indo a Parintins trabalhar nesse projeto”, ponderou.

O primeiro fotolivro que Wigder Frota vai produzir é “A Poética do Imaginário Caboclo”, do título do Caprichoso em 2017, para ser apresentado no lançamento do DVD 2019 “Um Canto de Esperança para a Mátria Brasilis”. Consequentemente, o fotógrafo trabalhará o volume “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral”, do bicampeonato do Caprichoso, a ser lançado na semana anterior ao festival de Parintins 2019. Wigder Frota vai se dedicar ao fotolivro “Um Canto de Esperança para a Mátria Brasilis” até o final do ano de 2019 para selar a trilogia dos espetáculos do Caprichoso.

“Se Deus, quiser, vamos comemorar com esse livro o nosso tricampeonato. Estou emocionado em poder participar desse projeto e da história de um boi que me renova sempre, me trouxe tanta alegria, felicidade para minha vida, uma paixão tão diferente, inexplicável”, confessou à nação azulada, Wigder Frota. O Conselho de Artes do Caprichoso divulgou ainda as toadas Favorável Sentença, de Ronaldo Barbosa, Matriarcas, de César Moraes, Diego Silva e Sandro Santos, Meu Deus é Maria, de Ronaldo Barbosa Jr, e Boi de Encantaria, de Ronaldo Barbosa e Ericky Nakanome.

Entre as surpresas apresentadas na TV Caprichoso destacaram-se a toada Meu Deus é Maria, interpretada pela cantora parintinense, Paula Gomes, com o talento reconhecido pelo Conselho de Artes do Caprichoso, a inclusão da Associação de Gays Lésbicas, Travestis e Transexuais de Parintins (AGTTPIN) no projeto boi de arena 2019, com a criação de um grupo de teatro, e a participação do intérprete de samba-enredo da Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis, do Rio de Janeiro, Neguinho da Beija-Flor, na toada “Armadura de Fé”, em homenagem à São Jorge.

Cantor amazonense lança single em todas as mídias digitais neste domingo

0
(foto: divulgação)

Usando elementos do pop-rock e MPB, o cantor manauara Santaella lança neste domingo, dia 11 de novembro, o primeiro trabalho profissional de sua carreira solo. O single “Hemisfério Hostil” estará disponível em todas as plataformas digitais: Spotify, Deezer e Apple Music.

Com 8 anos de estrada – seis dele em Manaus como vocalista da banda Sinon – Santaella se mudou para São Paulo em 2017, para aprimorar suas técnicas e conhecimentos musicais Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e investir em um novo projeto profissional. “A trilha que tracei com a Banda Sinon foi importante para que eu chegasse nessa fase que está começando agora”, explicou o artista.
A música de lançamento da carreira solo “Universo Hostil” traz um som groove do brasileiro contemporâneo.

Foi uma gravação independente com a participação de Lucas Cajuhy, nas guitarras; Felipe Martins, nos teclados; Bruno Mattos, no baixo e Raphael Perez, na bateria. “Essa música retrata o estilo musical e o rumo da minha carreira musical a partir de agora.

Convido todos a conheceram o meu som que vai estar disponível a partir deste domingo”, destacou.
Para seguir o artista nas redes sociais:
facebook.com/matheussantaella (página e perfil)
Instagram @matheussantaella
youtube.com/santaella
Para shows e informações: contatosantaella@gmail.com

Leoni e Léo Jaime juntos em Manaus com nova turnê “Leoni & Leonardo”

0
(foto: divulgação)

O resultado de duas carreiras consolidadas: Leo Jaime e Leoni chegam em Manaus com nova turnê do show “Leoni & Leonardo”. O projeto será apresentado através da noite “I Love Anos 80”, realizado pela Manaós Entretenimento em parceria com a Ponto Com Eventos. A apresentação será realizada no dia 23 de novembro (sexta-feira), no Studio 5 – Centro de Convenções (Av. Gen. Rodrigo Otávio, 3555 – Distrito Industrial), a partir das 22h

Os ingressos já estão disponíveis nos stands da Alô Ingressos no Amazonas, Sumaúma e Manauara Shopping, e ainda, no Via Norte, todos em lotes únicos e com preços de meia entrada: R$ 135 (lugar à mesa), R$ 105 (arquibancada), R$ 55 (pista) e R$ 125 (lugar no camarote). E também para os clientes que gostam de comodidade, os passaportes podem ser adquiridos no www.aloingressos.com.br.

Leo Jaime e Leoni já estiveram juntos muitas vezes no palco. Em 1998, há exatos vinte anos, fizeram o show “Fotografia”, em teatros, com os repertórios dos dois, sem nenhum outro músico. Agora, retomam a ideia neste novo espetáculo em que estarão no palco ao mesmo tempo, o tempo todo. É mais do que um show dos dois artistas: é um artista novo, uma dupla urbana ou, melhor, uma banda nova.

O nome dado ao show, Leoni & Leonardo, ironiza as duplas que dominam as paradas de sucesso no Brasil. A piada surgiu há 20 anos, na ocasião da turnê Fotografia, quando a cena musical vivia outro boom de cantores sertanejos, com nomes como Chitãozinho & Xororó, Zezé Di Camargo & Luciano.

Leoni assume o baixo, na maior parte do tempo, como nos tempos de Kid Abelha e Heróis da Resistência. Leo toca uma guitarra, Ricardo Palmeira, a outra. Os teclados ficam sob a responsabilidade de João Pompeo, enquanto Alexandre Fonseca se encarrega da bateria. Uma formação enxuta, mas versátil, para executar as canções de mais de três décadas de carreira.

Com um repertório que revive sucessos dos anos 1980, o show atrai plateias de diversas faixas etárias, segundo os músicos. Leoni atribui às plataformas digitais a propagação de músicas daquela época entre novos públicos.

O repertório, com cerca de 30 canções, é recheado de sucessos, como Garotos II, Nada Mudou, Exagerado, Rock Estrela, Como Eu Quero, Pintura Íntima, Mensagem de Amor e Só pro Meu Prazer. Entram ainda, claro, várias parcerias dos dois. É o caso de Solange, Fotografia e A Fórmula do Amor. Esta última ganha um sequel mais maduro, desdenhando das idealizações amorosas, mas que, nem por isso, deixa de ser um convite à dança e à celebração. A Fórmula do Amor II é o primeiro single de LEONI E LEONARDO, e não será a única surpresa desse espetáculo.

Mais informações podem ser obtidas pelo fone (92) 99153-0545.

Estreia da semana no Cine Casarão traz “Uma Noite de 12 Anos”

0
(foto: divulgação)

O Filme de Álvaro Brechner, intitulado “Uma noite de 12 anos revisita o período mais difícil no aprendizado político de José “Pepe” Mujica e de mais dois de seus companheiros – Mauricio Rosencof e Eleuterio Fernández Huidobro – que tentaram retomar o poder pela força durante a ditadura uruguaia.

O filme tem em seu enredo, a história dos capturados pela repressão após uma ousada ação que atingiu o círculo mais próximo do regime, Pepe, Huidobro e Rosencof. Apo´s de tornarem “reféns” da ditadura. Naquele momento eles eram a moeda de troca com a qual os militares mantinham os tupamaros inertes.

Na vida real, Mujica teve importante papel no combate à ditadura civil-militar no Uruguai (1973-1985). Na guerrilha, coparticipou de assaltos, sequestros e do episódio conhecido como Tomada de Pando, ocorrido em 8 de outubro de 1969, quando os tupamaros tomaram a delegacia de polícia, o quartel do corpo de bombeiros, a central telefônica e vários bancos da cidade de Pando, situada a 32 quilômetros de Montevidéu. Mujica passou 14 anos na prisão, de onde só saiu no final da ditadura, em 1985.

Mais tarde, viria a ser o presidente do Uruguai. Na noite em que venceu eleições livres e democráticas para a Presidência da República Oriental do Uruguai, José “Pepe” Mujica viu uma multidão exultante tomar conta da avenida que margeia o Rio da Prata, em Montevidéu, empunhando bandeiras dos partidos que formam a Frente Ampla, pela qual foi eleito.

Outro grande lançamento é “Djon África”, uma longa português que conta a história de de Miguel “Tibars” Moreira, mais conhecido como Djon África, filho de cabo-verdianos, que nasceu e cresceu em Portugal. Sem jamais ter conhecido seu pai, acaba descobrindo que ele mora em Tarrafal, e decide aventurar-se além-mar, mesmo sem muitas pistas, à sua procura.

O filme ficara em cartaz nas sessões de quinta-feira (11), às 16h30, sexta-feira (12) às 18h10, sábado (13) às 16h30 e, no domingo sua exibição será às 17h.

O título do Festival Parintinense é Azul e Branco

0
(foto: Clovis Miranda)

O Caprichoso é bicampeão do 53º Festival de Parintins com o tema “Sabedoria Popular – Uma Revolução Ancestral”, o grito estava engasgado há 10 anos.

Esta é 24ª vez que o Caprichoso conquista o título do Festival Folclórico de Parintins.

A Nação Azulada está em festa.

Souza realiza Oficina de Turismo e Empreendedorismo em Novo Airão

0
(foto: divulgação)

O deputado Francisco Souza (Podemos), juntamente com a Comissão de Turismo e Empreendedorismo, da Assembleia Legislativa do Amazonas (Ctur/Aleam), realizou nesta sexta (11), uma Oficina de Turismo de Base Comunitária e Empreendedorismo.

Durante o encontro o deputado Francisco Souza explicou a importância da Ctur para o setor turístico. Segundo ele, a comissão tem desenvolvido um papel relevante na área.

“Estamos em todo o Amazonas, viajando para os locais mais distantes para realizar audiências públicas, fazer visitas técnicas e ouvir os profissionais que atuam no setor”, disse. O deputado ainda ressalta que os esforços precisam ser concentrados, e que o governo não olha a questão do turismo como deveria.

O secretário Kleber Bechara destacou que 80% das pessoas que vivem de turismo no município de novo Airão, atuam somente com restaurantes e pousadas.

Já a palestra sobre turismo de base comunitária, ficou a cargo da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), que atua em 586 comunidades e localidades do Estado, atendendo 9.607 famílias em unidades de conservação. Segundo Jousanete Lima, o setor vem se desenvolvendo lentamente no Amazonas, porém já existe muitos frutos.

A eternidade de Peteleco fica em nós

0
Oscarino Farias Varjão e seu “filho” Peteleco (foto: reprodução da internet)

Partiu Oscarino Farias Varjão, 81 anos, o grande mentor e intérprete do inesquecível Peteleco – Patrimônio Cultural e Imaterial do Amazonas – boneco que animou a infância e a adolescência de muitos amazonenses.

Boneco negro e de fina inteligência, Peteleco rompeu muitos preconceitos. Nascido sob o regime militar, viu brotar a democracia e a liberdade de expressão. Conversava com seu “pai” Oscarino e animava uma infância pura e sem muita tecnologia, onde a arte encontrava sempre um espaço no coração da gente.

Certamente que dezenas, centenas ou até mesmo milhares de amazonenses jamais souberam quem foi Peteleco. Seus hábitos de comunicação por símbolos de WhatsApp muitas vezes lhes cega a cultura e a história do Estado.

Mas os que conheceram, jamais esquecerão.
Vá em paz, Oscarino, nesse mundo de guerras. Partiste em boa hora: não terás o desgosto de ver o mundo pelejar em tantas dores e horrores.
Deus te acolha.

Oremos!

Festival Paraense volta a Manaus na Arena da Amazônia

0
No início de março Manaus volta a ser palco do sucesso festival paraense que arrecadará o valor da entrada para o abrigo Pró-Menor Dom Bosco (foto: reprodução/internet)

Que a culinária paraense é um sucesso na região norte disso não ninguém tem dúvida, por isso o espaço já está confirmado no calendário amazonense, na Arena da Amazônia – espaço pódio, de forma acolhedora com os amantes e regionalizados pelo todo envolvido. Nos dias 3 e 4 de março, às 17h, a população poderá contar com um evento temático a ser explorado. O valor do ingresso é simbólico, cinco reais, que será revertido ao Abrigo Pró-menor Dom Bosco.

Além de atrair um público amante das delícias regionais com 32 barracas de comida paraense mais foodtrucks e foodbikes de doces a estrutura apresentará outras diversificações que deixarão o evento completo, como por exemplo: a feira de negócios – espaço Mode On com mais de 30 stands de artesanato e lojas com vários produtos (sandálias, Bolsas, Roupas, Bijouterias, Quadros, Artigos de decoração) com valores bem acessíveis; atrações musicais no palco Ver-o-peso; espaço bacuri com infláveis, pula pula, touro mecânico, tiro-alvo, pescaria, piscina de bolinha; e Bar da Cerpa que contará com uma estrutura voltada aos amantes da cerveja paraense para melhor atender as perspectivas no geral.

As barracas de comida apresentarão os pratos mais tradicionais do cardápio paraense, por isso estarão presentes itens como a maniçoba, tacacá, açaí, arroz paraense, farofa de camarão, pato no tucupí entre outros que fazem parte da regionalização. O Valor do ingresso é simbólico. Ano passado o evento arrecadou mais de 20 toneladas de alimentos que foram doados para a mesma instituição. Os ingressos estarão sendo vendidos nas bilheterias da Arena da Amazônia nos dias do evento.

Para dar um ar mais atrativo os pratos apresentados pelos chefes de cozinha de cada barraca, serão degustados por uma comissão de jornalistas e digital influencers, durante os dois dias, para a escolha do melhor do festival. Os critérios avaliados serão: Harmonia, Apresentação, Sabor e Aroma. As atrações musicais serão: Wanderley Andrade (PA), Pinduca (PA), Pintacuia (PA), DJ Digisound (PA) e Amazon Beach (PA).

Boi Caprichoso se une a culturas paraenses e amazonenses

0
Parceria com manifestações culturais visa o enriquecimento do espetáculo azulado aliado aos valores populares de cada agremiação (foto: Evandro Seixas)

Grupo Carimbó do Pará, Tribos Indígenas de Juruti Munduruku e Muirapinima, Peixes Ornamentais de Barcelos Acará Disco e Cardinal serão as manifestações culturais presentes no projeto “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral”. A Diretoria do Boi-Bumbá Caprichoso convidaram as principais culturas do Estado do Pará e do Amazonas para agregar valores ao projeto preparado para a conquista do título de bicampeão do Festival Folclórico de Parintins no ano de 2018.

Na visão de Babá Tupinambá, presidente do Boi Caprichoso, essas manifestações culturais promoveram revoluções nas respectivas cidades de origem, sejam elas na área da dança ou na arte, e não poderiam ficar de fora do projeto de 2018, porque cada uma possui uma forte representação dos conhecimentos populares tradicionais da Amazônia. No Pará, o Boi Caprichoso firmou parceria com a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, no final do mês de janeiro deste ano.

Já no início do mês de fevereiro, o presidente do Caprichoso foi ao município de Juruti, no oeste do Pará, selar parceria com a Tribo Munduruku e com a Tribo Muirapinima. As Associações Folclóricas Acará Disco e Cardinal, protagonistas do Festival do Peixe Ornamental de Barcelos, no Amazonas, abraçaram o convite de Babá Tupinambá para somar com o Boi Caprichoso. Na manhã desta segunda-feira, 05 de fevereiro, o prefeito de Barcelos, Edson Mendes, fechou parceria com o presidente do Caprichoso.

Conquistar o título de bicampeão do Boi Caprichoso em 2018 é o desafio a ser enfrentado pelo presidente Babá Tupinambá que, ao buscar parceria além de Parintins, não mede esforços para proporcionar condições necessárias ao bumbá.