Deputado Francisco Souza vai à Cema averiguar escassez de remédios no Estado

(foto: divulgação)

Preocupado com a falta de medicamentos específicos para portadores de doenças crônicas como a diabetes, o deputado Francisco Souza (Podemos), esteve nesta quinta-feira (07), na Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), onde se reuniu com o coordenador da Cema, Olavo Tapajós.

Segundo o gestor, a demora na distribuição se deu, principalmente, devido à greve dos caminhoneiros que impediu a chegada dos produtos as centrais do país.

Fizemos uma força tarefa trazer esses medicamentos. Entramos em contato com o exército para traze-los, porém eles ficaram presos dentro da greve. Já em relação aos outros meses, ocorreu problemas com licitações e pagamentos, explicou Olavo.

A denúncia partiu do autônomo Josafá Costa, 30, que precisa das insulinas tipo Degludeca (Tresiba) e a Lispro, para o tratamento da sua filha de 04 anos, Ana Júlia, que possui diabetes. Segundo ele, a última vez que retirou o produto foi em fevereiro, e desde então tem pago do próprio bolso, com o custo mensal de R$ 600, sendo que esse medicamento deveria ser gratuito pelo Estado.

Há dois anos minha filha foi diagnosticada e desde então esse remédio é essencial para o tratamento dela. Se ela deixar de usar pode morrer, disse.

Para o deputado Francisco Souza a falta de medicamentos na Cema é um problema gravíssimo, pois muitas pessoas precisam desse e outros tipos de remédio para viver.

Viemos acompanhando os pacientes portadores de diabetes, Marcus, o Josafá, e vindo de longe, de Manacapuru, a Ana Cecilia. Eles relatam que não possui medicação para eles, isso é um absurdo e precisamos corrigir urgentemente. Descobrir quem é o culpado, a Cema? a Susam? Por isso nós viemos pessoalmente esclarecer, declarou Souza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.