Documentário cultural que homenageia Maestro Jerê será exibido dias 26, 27 e 28 deste mês no Palacete Provincial em Manaus

Multi-instrumentista, compositor e sem dúvida um dos maestros mais reverenciados do Amazonas. O documentário “Jerê, o Maestro Itinirante” versa sobre a trajetória musical de Jeremias de Moraes Dutra, popularmente conhecido como “Maestro Jerê”. Com direção e roteiro de Raphael Moraes e direção audiovisual de Fábio Marques, o documentário será exibido nos dias 26,27 e 28 agosto, às 19h, no palacete provincial em Manaus.

“ É uma felicidade muito grande poder prestar essa homenagem a esse grande músico cuja história se confunde, em muitos momentos, com a história da música urbana em Manaus” diz Raphael.

Lei Aldir Blanc

O documentário foi idealizado pelo músico e pesquisador Raphael Moraes com recursos da Lei Aldir Blanc através do Edital conexões culturais de 2020 em parceria com a Audioprime studio e a DVA filmes.

A carreira

Com uma vasta bagagem musical, Jerê chegou em Manaus 1968 e logo se tornou um dos músicos mais respeitados na música urbana da cidade. Integrou importantes conjuntos da cidade, atuou como pianista acompanhando artistas regionais e nacionais. Compositor proficuo, Jerê possui aproximadamente mil obras dentre choros, temas de jazz e peças para violão e piano. A trilha sonora do documentário é composta somente por músicas do maestro, algumas nunca antes gravadas.

Jerê tocou no programa de calouros da TV Ajuricaba chamado “Peneira Ajuricaba” no final dos anos 60 e foi vencedor do concurso Lira de Prata em sua terceira edição com o conjunto “Show 6”. Integrou os conjuntos “Blue Birds” ,Embaixadores, Som Livre, Contatos Imediatos, dentre outros, sempre atuando como arranjador e maestro dos conjuntos. Dentre os fatos marcantes de sua carreira, Jerê foi escolhido o pianista para tocar no jantar em ocasião da visita do Presidente Costa e Silva em 1968. Natural de Cuiabá, Jerê chegou em Manaus, em 1968, com uma vasta bagagem musical.

A palavra “Itinerante’ no titulo do documentário, define a trajetória musical do maestro que viajou todo o Brasil antes de se fixar em Manaus, além da capacidade do maestro em transitar tão bem em diversos gêneros musicais tocando vários instrumentos como guitarra, baixo, piano, bandolim e violão de sete cordas.

Não a toa, Jerê acumula um acervo de aproximadamente 1000 composições dentre choros, peças para piano, peças para violão e temas de jazz.

Honra ao mérito

Venerado por seus pares e reconhecido pela sua generosidade, Jerê possui uma “Honra ao mérito” pelo Centro Cultural Aníbal Bessa, de quem foi amigo e parceiro e uma homenagem no 3° festival Amazonas de Música em 2012 realizado no Teatro Amazonas pela sua contribuição como músico e compositor no cenário musical amazonense.

“Foi uma das pessoas que mais me influenciou musicalmente…” (Rinaldo Buzaglo, músico e professor)

“O Jerê, além de ser um grande músico, sempre procurou dividir o conhecimento com a gente (Roberto Dibo, músico e professor)

Serviço:

Documentário “Jerê – O Maestro Itinerante”

27 e 28 agosto 2021m às 19h

Duração aproximada: 80m

Classificação indicativa: maiores de 15 anos

Ingressos: gratuito mediante preenchimento de formulário https://forms.gle/ffDxWpntynmSZRtVA

Informações:  [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.