Olho vivo! Por Menga Junqueira

0
Li que informações da Internet ajudaram um juiz na definição de um sentença, num processo de pensão alimentícia. O pai se negava a aumentar o valor da pensão, enquanto apresentava vida de ostentação, registrada em fatos e fotos, no Facebook. O juiz aproveitou o fato e DECRETOU o aumento da pensão...
Não é a primeira vez que as redes sociais são usadas com a finalidade de colaborar com a vida das pessoas. São inúmeros os exemplos e se espalham entre vários tipos de atividades. E podem ser usadas para o bem e para o mal. Oxalá fossem usadas mais para o bem, como no exemplo citado, do que para o mal.
Na verdade, existe uma interpretação completamente equivocada, de que a Internet é terreno sem dono, onde você pode dizer o que quer e como quer. Não é nada disso. Embora ainda não exista uma legislação especifica que defina todos os crimes praticados através da Internet, o que se vê nos tribunais do país são os julgamentos correndo normalmente e aplicando punições das mais diversas aos infratores.
Logo, às pessoas afoitas, aos que estão usando a Internet para mentir, dissimular, injuriar, difamar ou caluniar, todo cuidado será pouco, na hora de usar de tais expedientes. A Justiça ACOMPANHA e a lei é abrangente, ao ponto de não deixar pedra sobre pedra, no momento em que for requerido o seu serviço. 
Bom domingo a todos!

Além fronteira… Por Menga Junqueira

0

1_sinovaldo_1812-528643Acabo de ver na TV que Fidel Castro está bem de saúde, no alto dos seus 88 anos de idade. Mas continua afastado do poder, ocupado por seu irmão Raul. Você deve estar perguntando: e daí, o que eu tenho a ver com isso; por que essa notícia vai me interessar?

Pois eu acho que é importante, sim, você saber. E saiba mais: já está mais ou menos delineado o encontro entre Obama e Raul pra tratar do recente ato que pôs fim a um embargo de dezenas de anos que EUA faziam a Cuba; que ao reatar com Cuba, os Estados Unidos dão chance aquele país de se recuperar economicamente e, por via de consequência, de criar oportunidades aos cubanos, vivendo na maioria dos casos com uma situação de desabastecimento e dificuldades econômicas; e, também, porque reatando com Cuba, os comunistas mal comportados, não precisam mais chacoalhar a vida dos que não o são, acusando-os de apoiar o “imperialismo ianque“…(Risos).

Vem pra rua! Por Menga Junqueira

0
#vemprarua
#vemprarua
#vemprarua

Acho que ninguém nega o sucesso da primeira convocação do movimento #vemprarua, no último dia 15.

Milhões de pessoas foram para rua gritar, apresentar, divulgar seus gritos de guerra contra o Governo Federal, e os problemas SÉRIOS que o país vem enfrentando, especialmente provocados pela corrupção. Claro que as pesquisas duelaram na hora de apresentar números aproximados. Quem estava lá ou quem assistiu pela televisão não precisou de pesquisa para ver que a multidão atendeu ao chamado.

Agora vem a segunda convocação para o próximo dia 12. Nas Redes Sociais não falta quem já esteja agourando a iniciativa e outra parte desestimulando o público. Dizem que o primeiro movimento não disse ao que veio, realizou-se sem um foco, objetivo definidos e outras MÚRMURAS mais. Complementam afirmando que o movimento vai dar em nada, que é perda de tempo etc.

Pois eu acho que não é por ai. É preciso, sim, protestar e não é esperando que a presidenta Dilma renuncie ao cargo ou que sofra impeachment. É preciso protestar porque o atual estágio da economia do país está nos levando para uma situação de CAOS quase que completo e, se a população não se manifestar, a coisa vai piorar:

É preciso protestar para que o governo sinta que a população já esgotou suas forças e sua PACIÊNCIA com a corrupção;

É preciso protestar para que o Governo resolva, de fato, estabelecer prioridades na atenção e SOLUÇÕES das principais questões que afetam a vida do brasileiro.

Vá pra rua, sim!”. E se não puder, proteste de QUALQUER jeito, desde que eles saibam que você não está feliz com a situação.

Sem hipocrisia é melhor! Por Menga Junqueira

0

babilonia1Parecendo que um mantra apareceu na Internet, nos últimos dias, mensagem sugerindo que se boicotasse a Rede Globo e a novela Babilônia, exibida, em horário nobre. Motivos alegados: o dramalhão estaria, por meio de seus temas principais, desrespeitando a família brasileira, incitando crianças e jovens à prática do homossexualismo e da violência…

Como a internet é terreno fértil e por isso favorável à difusão sem limites, claro que a mensagem correu e corre a uma velocidade a toda prova. PIOR: recebendo aprovação de vários setores da sociedade.

Cabem aqui algumas considerações:

a) Trata-se de notícia perigosa, de caráter preconceituoso, discriminatória, intolerante; provavelmente gestada na mente de pessoas que não suportam ver os avanços que a sociedade vem conquistando no terreno social, cultural, jurídico (inclusive) e procurando nivelar-se aos países mais desenvolvidos do mundo, onde as relações homoafetivas são vistas e tratadas NORMALMENTE.

b) Trata-se de uma grande HIPOCRISIA, também, como se as relações homoafetivas ocorrendo às escondidas pudessem ser suportadas de outra forma.

c) Trata-se, ainda, de enorme desconhecimento sobre o funcionamento da mídia. A Rede Globo não inventou nada; apenas, cumprindo seu papel de informar, REFLETE o movimento da sociedade na qual está inserida. Se deixasse de refletir esse movimento estaria fazendo o papel de censura. Aliás, que ninguém de bom senso, deseja!

Por último: vivemos numa democracia, acobertada pela Constituição do País, da qual consta que o direito de opinião e expressão são livres!

Uma bossa a mais

0
A nova colaboradora do Blog, Menga Junqueira (Foto: banco de dados da internet)
A nova colaboradora do Blog, Menga Junqueira (Foto: banco de dados da internet)

O Blog vai ganhar um reforço de peso nos próximos dias. Após uma gostosérrima conversar do tipo pé-de-ouvido (ontem, entre uma tapioca com tucumã e um cafezinho) o blogueiro OFICIALIZOU a parceria com a conceituada jornalista Hermengarda Junqueira para engrossar o time do www.jandervieira.com. Sábia e dona de uma inteligência privilegiada, Menga – como é conhecida carinhosamente – assinará aos domingos um artigo sobre temas atuais e de interesse dos nossos assíduos leitores. Seja bem-vinda, Menguinha!