Juiz determina que Prefeitura de Tefé inicie obras emergenciais de asfaltamento da cidade

Em decisão liminar, o juiz Luís Cláudio Chaves destacou a "situação calamitosa" das vias da cidade e arbitrou multa para a Prefeitura e para o prefeito, em caso de descumprimento da determinação

A cidade de Tefé (foto: reprodução/internet)

A Prefeitura Municipal de Tefé deverá realizar de forma emergencial a partir desta segunda-feira (23) serviços de tapa-buracos, drenagem e recapeamento em várias vias do município, sob pena de multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento da liminar com esta determinação, expedida na última sexta-feira (20) pelo juiz Luís Cláudio Cabral Chaves. O magistrado, que responde pela 1ª Vara daquela Comarca, concedeu a liminar em Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM). O prefeito do município, Normando Bessa de Sá, também está sujeito a multa diária de R$ 10 mil, em caso de descumprimento da obrigação de fazer.

A decisão discrimina os trechos que necessitam de intervenção urbana e designa novo cronograma de cumprimento das obras, entre os quais: realização de obra emergencial de drenagem e reconstrução da Estrada do Aeroporto para conter o deslizamento e riscos inerentes, até o dia 15 de maio; recapeamento de asfalto a quente da Estrada do Aeroporto, de 31 de maio até 31 de julho; serviço de tapa-buraco com asfalto a frio na rua Minas Gerais, até o dia 31 de maio; cumprimento do cronograma de manutenção das vias secundárias da cidade, por meio de serviço de tapa-buracos com asfalto, até 31 de julho.

Pedido do MPE

De acordo com a decisão, o MPE-AM tentou solucionar a questão através de pactuação extrajudicial com a prefeito Normando Sá e o procurador-geral do município, Emer de Senna Gomes, ocasião em que prometeram entregar o cronograma de obras de asfaltamento até o final do mês de março. No entanto, o acordo foi descumprido pelo poder público municipal. O compromisso foi reiterado mais duas vezes (31 de março e 2 de abril) e igualmente descumprido.

Diante da situação, o MPE-AM propôs à Justiça Ação Civil Pública com obrigação de fazer, assinada pela promotora Marina Campos Macial – titular da 1ª Promotoria de Tefé – para a realização das obras públicas emergenciais de serviços de “tapa-buracos” no município.

O juiz destacou em sua decisão a precariedade das condições das ruas e a dificuldade de trafegabilidade que prejudica o dia a dia do morador de Tefé, a exemplo da principal avenida que liga ao aeroporto da cidade que está em vias de desabar.

“Antes de qualquer outra coisa é preciso destacar que a situação da malha viária em Tefé é calamitosa. Não há avenida, rua ou travessa que não esteja cheia de buracos. Aliás, o termo buraco é eufemismo, na verdade, das quatro ou cinco grandes avenidas de Tefé apenas a Juruá, minimamente, permite fluidez ao trânsito. Nas demais, sem nenhuma exceção, o que vemos são verdadeiras crateras, praticamente a impedir o trânsito de motos e pedestres. Sim, de pedestres, de ônibus ou carros então… Hoje, deslocar-se de um ponto ao outro desta cidade é como percorrer um labirinto infindável de sucessivos desvios – muitos sem levar a lugar algum – um caos”, enfatizou o juiz Luis Cláudio em sua decisão.

A gravidade da situação, segundo o juiz Luis Cláudio, se dá pelo fato de Tefé ser um município polo da região do Médio Solimões e um dos dez maiores do Estado do Amazonas.

“E depois dos meus 14 anos como juiz de Direito do interior do Amazonas nunca vi nada igual. Parece que a cidade foi vítima de um bombardeio aéreo. Obviamente que algo deve ser feito, caso contrário, não vai demorar o dia em que o Hospital Regional de Tefé ficará isolado do resto da cidade, dadas as precárias condições da Estrada do Bexiga, onde está localizado”.

O município de Tefé, distante a 523 quilômetros a Oeste de Manaus, possui uma população de 62 mil habitantes, segundo o censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2016, sendo o sexto mais populoso do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.