Diplomação dos eleitos em 2018 será no auditório do TCE-AM

0
(foto: Elvis Chaves)

O colegiado do TCE-AM, atendendo a um pedido da presidência do TRE-AM, acabou de aprovar, por unanimidade, a cessão do auditório do Tribunal de Contas, para a diplomação dos eleitos deste pleito. Será dia 17/12, às 17h.

Assembleia terá Comissão em defesa do animais

0
(foto: Filipe Augusto)

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) ganhará uma Comissão voltada à proteção e discussão de políticas públicas de defesa dos animais. Os deputados Josué Neto (PSD), Cabo Maciel (PR), Alessandra Campelo (MDB), Augusto Ferraz (DEM) e Sinésio Campos (PT) são autores de um projeto que altera o status da Comissão do Meio Ambiente da Casa, que passará a ser Comissão do Meio Ambiente, Proteção aos Animais e Desenvolvimento Sustentável.

Segundo Josué Neto, um Projeto de Resolução será apresentado na terça-feira (6) e atende um pedido da vereadora Joana D’Arc (PR), que é defensora dos animais. “Esse projeto é resultado de um pedido da vereadora Joana D’arc, deputada eleita, mas simboliza o nosso respeito por todos os novos colegas que estarão neste Parlamento a partir de 2019”, afirmou.

“Fiquei super surpresa! É uma vitória muito grande porque no Parlamento Municipal a gente ainda não conseguiu emplacar a criação dessa Comissão. Os defensores da causa animal com certeza vão receber essa notícia com muita felicidade e esperança”, afirmou a vereadora Joana D’Arc.

De acordo com ela, com a criação da Comissão será possível discutir e propor políticas publicas para a fauna e flora silvestre e doméstica, entre elas serviços públicos efetivos voltados as castrações e outras medidas de controle da população animal urbana, atendimento médico veterinário e conscientização.

“Acho que agora teremos mais força na luta por um hospital público veterinário e também na conscientização das pessoas para que possamos ter um estado mais respeitoso com os animais”, completou.

Segundo informações da assessoria jurídica do deputado Josué Neto, o Projeto de Resolução vai alterar o nome e as competências da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável para contemplar a Defesa Animal. Não haverá, portanto, a criação de uma nova comissão ou de novos cargos.

Bolsonaro volta atrás em fundir Ministérios da Agricultura e Meio Ambiente

0
(foto: reprodução/internet)

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 1, que os Ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente devem permanecer separados, abandonando a proposta de uma fusão entre as pastas.

“Tivemos uma ideia que seria a fusão do Ministério do Meio Ambiente e da Agricultura, (mas) pelo que tudo indica serão dois ministérios distintos, mas com uma pessoa voltada para a defesa do meio ambiente sem o caráter xiita como feito nos últimos governos”, disse Bolsonaro em entrevista a TVs católicas.

“Nós pretendemos proteger o meio ambiente sim, mas não criar dificuldade para o nosso progresso. Por exemplo, muitas vezes você precisa de uma licença ambiental, isso leva 10 anos ou mais e dificilmente se consegue. Isso não vai continuar existindo”, acrescentou.

Na terça-feira, o futuro chefe da Casa Civil, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), afirmou que as pastas de Agricultura e do Meio Ambiente seriam unificadas. No entanto, um dia depois, Luiz Antônio Nabhan Garcia, aliado do presidente eleito e líder da União Democrática Ruralista (UDR), disse que Bolsonaro ainda não havia se decidido.

Primeira viagem internacional de Bolsonaro será ao Chile

0
(foto: reprodução/internet)

A primeira viagem internacional do futuro presidente da República será ao Chile, confirmou hoje (29) o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que tem feito o trabalho de articulação política de Jair Bolsonaro. Segundo o parlamentar, indicado para a Casa Civil, o compromisso foi acertado com o presidente chileno Sebastián Piñera.

Lorenzoni aposta que a parceria com o país vizinho vai impulsionar um projeto de crescimento da região. “Podem ser irmãos na luta para construir o desenvolvimento.” Outra viagem ao exterior que está na programação é para os Estados Unidos.

O parlamentar disse que Bolsonaro quer conversar com o presidente norte-americano, Donald Trump, que ontem (28) telefonou para o presidente eleito para parabenizá-lo.

Lorenzoni lamentou o que chamou de “campanha de desconstrução da imagem” de Bolsonaro ao longo da campanha e reforçou que o Brasil terá um governo constitucional e que as instituições estão seguras.

Brasília

Onyx Lorenzoni tem se debruçado, nos últimos dias, mesmo antes da conclusão da eleição, a estudar as orientações para o trabalho de transição. Há dois dias chegou a se reunir com o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) para levantar informações sobre a estrutura administrativa do governo.

O futuro ministro de Bolsonaro tem se empenhado também em tentar convencer o presidente eleito a permanecer mais alguns dias no Rio de Janeiro. Ele assegura, contrapondo informações de outros aliados, que o pesselista só irá a Brasília na próxima semana e as atividades e conversas com a equipe de Michel Temer só devem começar no dia 5.

Hoje a equipe não tem compromissos e pretende descansar. Lorenzoni afirmou que amanhã (30), pela manhã, deverá ocorrer uma reunião com nomes próximos ao presidente eleito para “cuidar das coisas básicas administrativas”.

Porém, há aliados que afirmam que ele se prepara para vir para Brasília nesta terça-feira. Bolsonaro tem que definir o grupo que irá participar da transição no escritório montado no Centro Cultural Banco do Brasil, na capital. Ele pode indicar até 50 pessoas, mas a aposta é que a equipe não passe de 20 nomes que precisam constar no Diário Oficial depois de confirmados.

A expectativa do futuro ministro é que até sexta-feira (2) todos os detalhes estejam confirmados. (Ag. Brasil)

Wilson Lima afirma que fará ‘governo técnico’

0
(foto: Edmar Barros/Folhapress)

Em tom de agradecimento, o novo governador eleito em segundo turno no Amazonas, Wilson Lima (PSC), se pronunciou pela primeira vez neste domingo (28), logo após o anúncio da vitória. Durante coletiva de imprensa, o candidato disse que irá montar um “governo técnico”. Lima foi considerado eleito com 87,49% das urnas apuradas.

Acompanhado do vice Carlos Almeida e de sua esposa, Wilson Lima chegou na sede do PSC, na Zona Centro-Sul de Manaus, por volta das 18h45. Ele iniciou o discurso ressaltando a escolha da população amazonense.

“O que está acontecendo no estado do Amazonas é diferente de tudo que a gente já viu. Nós não chegamos aqui com a ajuda de nenhuma máquina estatal (…) O que a gente está vendo aqui é algo inédito, porque nós chegamos aqui com a vontade do cidadão e essa vontade é soberana e tem que ser respeitada”, disse.

Lima comentou ainda sobre as críticas recebidas por disputar sua primeira eleição. Ele afirma que irá basear seu governo em gestões de outras cidades, ele assume o cargo de governador do Amazonas em janeiro de 2019. Ele enfatizou que possui metas já para o primeiro mês de governo.

Wilson Lima é eleito governador do Amazonas

0
(foto: Edmar Barros/Estadão Conteúdo)

Com 83% das urnas apuradas, o candidato Wilson Lima (PSC) está matematicamente eleito governador do Amazonas, com 60,15% dos votos válidos. Amazonino Mendes (PDT) ficou com 39,85%.

Os votos brancos somam 1,12% e os nulos, 6,3%. Até o momento, a abstenção registrada é 20,03%. No primeiro turno, o candidato do PSC surpreendeu e ficou à frente do atual governador Amazonino Mendes (PDT) e do ex-governador Omar Aziz (PSD). Teve 33,73% dos votos. Lima é jornalista e apresentador de televisão. Até junho deste ano, comandava o programa popular Alô Amazonas, na TV A Crítica de Manaus. Era filiado ao PR, mas deixou o partido quando este se aliou ao MDB do senador Eduardo Braga, ex-ministro de Minas e Energia.

Jair Bolsonaro é eleito presidente

0
O presidente eleito Jair Bolsonaro — Foto: Dhavid Normando/Futura Press/Estadão Conteúdo

Jair Messias Bolsonaro, do PSL, foi eleito presidente da República neste domingo (28) ao derrotar em segundo turno o petista Fernando Haddad, interrompendo um ciclo de vitórias do PT que vinha desde 2002.

A vitória foi confirmada às 19h18, quando, com 94,44% das seções apuradas, Bolsonaro alcançou 55.205.640 votos (55,54% dos válidos) e não podia mais ser ultrapassado por Haddad, que naquele momento somava 44.193.523 (44,46%).

Aos 63 anos, capitão reformado do Exército, deputado federal desde 1991 e dono de uma extensa lista de declarações polêmicas, Jair Bolsonaro materializou em votos o apoio que cultivou e ampliou a partir das redes sociais e em viagens pelo Brasil para obter o mandato de presidente de 2019 a 2022.

Na campanha, por meio das redes sociais e do aplicativo de mensagens WhatsApp, apostou em um discurso conservador nos costumes, de aceno liberal na economia, de linha dura no combate à corrupção e à violência urbana e opositor do PT e da esquerda.

Com isso, se tornou um fenômeno eleitoral ao vencer a corrida presidencial filiado a uma legenda sem alianças formais com grandes partidos, com pouco tempo na propaganda eleitoral de rádio e TV e distante das ruas na maior parte da campanha, em razão do atentado no qual sofreu uma facada que o perfurou no abdômen.

Após quatro vitórias consecutivas do PT em eleições presidenciais (2002, 2006, 2010 e 2014), o novo presidente eleito se apresenta como um político de direita.

Vitorioso na primeira vez em que se candidatou a presidente, Bolsonaro sucederá Michel Temer (MDB), vice de Dilma Rousseff (PT) que assumiu o governo em 2016 devido ao impeachment da petista. (G1)

2 mil líderes religiosos anunciam apoio a Amazonino

0
(foto: Clóvis Miranda)

“Acreditamos que a sua experiência pode encurtar caminhos pode dirimir erros e evitar catástrofes. Pode contar com a nossa oração e o nosso trabalho”.

As palavras de apoio foram proferidas pelo líder do Ministério Internacional da Restauração (MIR), apóstolo Renê Terra Nova, ao candidato Amazonino Mendes (PDT), durante as comemorações dos 28 da igreja no Amazonas, na tarde deste domingo.

Em almoço realizado no clube Sírio Libanês, bairro Chapada, zona centro-sul, diante de milhares de líderes religiosos de todas as zonas da capital amazonense, Renê Terra Nova salientou que Amazonino é o melhor para o estado pelo compromisso que tem com o Amazonas e sobretudo com o futuro da Zona Franca de Manaus (ZFM).

“Precisamos de alguém com responsabilidade com a Zona Franca, com a nossa economia. Vamos ficar focados até vermos o resultado do nosso trabalho. Que Deus lhe dê garra, força, sabedoria, destreza, palavras de conhecimento e poder para saber administrar esse estado”, disse o líder religioso.

Renê Terra Nova relembrou que conheceu o governador Amazonino há 26 anos, e apesar de naquela época discordar de determinadas ideias, aprendeu a respeitá-lo pela mente mudancista que mudou o Amazonas.

“Discordei das suas ideias naquela época. E comecei a acompanhar as suas ideias desde então. É claro que não se rejeita uma pessoa, mas se pode resistir pensamentos. Recentemente, tivemos oportunidade de sentar e eu vi que as pessoas mudam. Eu vi que as pessoas se ampliam e eu me ampliei. E este homem se ampliou. Que nós possamos mudar para melhor, para algo que possa beneficiar tanto para a vida daqueles que nos seguem como para a vida daqueles que participam da nossa história de perto e de longe, comentou o líder.

Visivelmente emocionado, Amazonino Mendes parabenizou os membros da igreja pelos 28 anos de história no Amazonas e ressaltou que há uma onda de mudança atrelada ao voto impensado.

“Hoje, há uma onda de renovação impensada, sem análise, não se percebe que um ano que me deram foi para carregar pedra. Foi para salvar o estado da bancarrota, enfrentando quatro eleições em um ano, e ao mesmo tempo recuperar as finanças, trazer esperança para o povo, resolver os problemas dos serviços, foi brutal. Não estou esgotado porque Deus me ajuda. Senão estaria esgotado, porque era impossível aguentar o que aguentei”, disse Amazonino.

O Cavalo de Tróia baré

0
(foto: reprodução/internet)
Em algum momento da vida você, querido leitor, já ouviu falar no famigerado Cavalo de Tróia, que foi dado pelos gregos aos troianos, como sinal de rendição da guerra. O “presente” foi aceito pelos troianos, que levaram o cavalo para o interior das muralhas da cidade. Após beberem e comemorarem, todos os soldados “baixaram a guarda” e quando todos estavam dormindo, centenas de soldados gregos saíram de dentro do cavalo de madeira oco por dentro, e atacaram a cidade.
Para ajudar a destruir os seus inimigos, os guerreiros liderados por Odisseu abriram os portões da cidade, possibilitando uma total invasão dos gregos em Tróia, que foi totalmente destruída.
Nas eleições não tem sido diferente, candidatos apresentam-se como um belíssimo presente à população, são quase irrecusáveis, mas e por dentro? Quem acompanha esse “presente”? Nem sempre o que salta aos olhos é, de fato, o melhor a se aceitar.
Fique atento,Deixaremos que os gregos, que já estão de fora da nossa cidade nos invadirem fatalmente? NÃO ACEITE UM PRESENTE DE GREGO NESTA ELEIÇÃO!!!

Pesquisou onde?

0
(charge: reprodução/internet)

O Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), divulgou hoje (19) pesquisa de intenção de votos para o governo do Amazonasregistrada sob o registro AM-09804/2018. Após inquirição do Portal no site do TSE, não constatamos o registro de bairros ou municípios consultados, o que impossibilita a confirmação do resultado e pode TENTAR ENGANAR o eleitor sobre a real estatística de intenção de votos.

A pesquisa aponta o candidato Wilson Lima (PSC) afrente do governador Amazonino Mendes (PDT). O que espanta e causa dúvida nos eleitores que reclamaram ao editor-chefe do Portal é a ocultação, por parte o instituto, acerca dos locais de pesquisa.

É sabido que as pesquisas são forma de indicar os rumos de um pleito, porém, NÃO ELEGEM NINGUÉM. A obscuridade da pesquisa é, no mínimo, desrespeitosa e irresponsável.